CONHEÇA O CEJA BARRA

QUEM SOMOS
 

Somos uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos, constituída de trabalhadores que, em sua pequenez perante o Pai, laboram a fim de levar o consolo, o amor e o esclarecimento à luz da doutrina Espírita.

O Centro Espírita Joanna de Ângelis – Barra, para todos os fins a que se propõe, traz como alicerces de sua filosofia, atuação social e acadêmica os ensinamentos codificados nas Obras de Allan Kardec, Joanna de Ângelis por Divaldo Franco, André Luiz  por Francisco Cândido Xavier e outras obras complementares, assim como em todas as adequações orientadas pela Federação Espírita Brasileira (FEB) reconhecida como uma instituição íntegra e conivente com a Doutrina dos Espíritos.

A fim de nos aprimorarmos na divulgação e atuação do Consolador Prometido, ampliando nossos horizontes, cercamo-nos de material literário proveniente da sabedoria daqueles que se colocam, ou se colocaram, em prol das causas e dos preceitos morais e intelectuais do Espiritismo. Tais obras trazem em seu cerne os mesmos princípios universais que nos orientam as transformações íntimas no movimento de psicotropismo superior, o qual nos direciona ao Pensamento Causal e Organizador de tudo.

COMO TUDO COMEÇOU
 

Através De Uma Mensagem Do Espírito Joanna De Ângelis Recebida Pelo Médium Divaldo Franco Para Iraci Campos 

 

Em 21 de janeiro de 2007, aconteceu no Rio de Janeiro, no Claro Hall, um seminário de Divaldo Pereira Franco. Nesse evento compareceu a Sra. Iraci.

 

Ao notar que o palestrante Divaldo Franco havia chegado ao auditório, Iraci dirigiu-se a ele para cumprimentá-lo, pois já se conheciam e, neste momento, Divaldo Franco pediu que ela guardasse o decorrer do evento e disse: “Quem sabe até o final terei uma mensagem para você”.

No intervalo da primeira parte do evento, Iraci se dirigiu à mesa onde se encontrava o médium Divaldo Franco. Ele olhou para o lado, como se estivesse a ouvir algo, voltou o olhar para ela e proferiu as seguintes palavras: “Iraci, Joanna de Ângelis está aqui ao meu lado, dizendo para você fundar o Centro Espírita, que ela estará sempre ao seu lado, lhe orientando, e dando assistência à sua equipe”.

 

Iraci diz: “Divaldo, não sei como agradecer a você… Estou muito emocionada, não tenho palavras para agradecer à Joanna de Ângelis…” Divaldo olha novamente para o lado e, sorrindo, volta o olhar para Iraci e diz: “Joanna de Ângelis está dizendo Não agradeça, simplesmente trabalhe, faça tudo aquilo que você já sabe”.

Em mensagens posteriores, Joanna de Ângelis orientou que o Centro Espírita se estabelecesse na região da Barra da Tijuca. As reuniões para a fundação do centro foram realizadas na casa de uma das participantes, no Recreio dos Bandeirantes e formou-se, então, o grupo fundador do CEJA-Barra. As reuniões de estudo da doutrina se realizavam todas as quintas-feiras, inicialmente.

Em 31 de janeiro de 2007 foi fundado o Centro Espírita Joanna de Ângelis Barra, o CEJA-Barra. O CEJA-Barra recebeu apoio da Direção do Centro Espírita Leon Denis – CELD, casa amorosa e solidária ao Movimento Espírita Brasileiro.

Aos 17 de outubro de 2007, o CEJA-Barra se estabeleceu na Av. Fernando Matos, 280, nas salas 204 (salão de palestras), 201 e 108 e em 2008 transferiu-se para sua sede atual, hoje própria, na Av. Gilberto Amado, 311 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro.

JOANNA DE ÂNGELIS

MENTORA ESPIRITUAL

DIVALDO FRANCO

PATRONOMO

IRACI CAMPOS NORONHA

PRESIDENTE